O Blues tem as suas raízes em ritmos e movimentos de dança africana. Tal como a música, a dança evoluiu com base nesta ancestralidade.

A dança Blues dá importância à assimetria do movimento, isolamentos, dançar atrás da batida, vários ritmos em partes diferentes do corpo, uma postura ligada ao chão e flexível – com movimentos que irradiam do centro para fora e voltam ao centro – e expressividade individual do dançarino. No Blues é a musica que dita a dança.

A dança Blues tem 3 principais estilos:

Ballroom – Uma dança lenta que se dançava nos salões de baile, ao som da música jazz das big bands, utilizando grande movimento, voltas elaboradas e travelling.

Juke Joint  – Cresceu com a música Blues em juke joints (bares com música ao vivo) e festas privadas. Com pouco espaço para dançar, este tipo de dança focava-se em movimentos concisos e rítmicos e numa estrutura repetitiva com liberdade para o improviso pessoal.

Solo – Uma das características da dança Blues é a expressividade individual tanto na dança a pares como na dança solo.  Isto faz com que a capacidade de dançar a solo com movimentos subtis no estilo de Ballroom ou mais staccato e em breakaway (sem contacto físico com o par), no estilo Juke Joint, seja  um dos atributos definidores da dança Blues.

Novas Turmas

Neste momento temos workshops pontuais.
Fala connosco para registar interesse numa próxima turma!

Níveis Evolutivos

O percurso de níveis para aprender a dançar Solo Blues!